Vídeos e letras de música portuguesa

Vídeos e letras

Domingo, 15 de Março de 2009
Título: Lindo par
Intérprete: Guilherme Kjolner
Álbum: -
Ano: 1964
 
 
Ai que lindo par
Que se vai casar
E o povo a dizer
Até dá gosto ver
Tanto amor no olhar

Ai que lindo par
Que já se casou
E o povo a dizer
Que felizes vão ser
O Senhor os juntou

Eu também fui à boda
E fiquei a cismar
O amor é tão lindo
Vale a pena casar

Vou arranjar alguém que me queira a valer
A quem dê um amor que não possa morrer
E depois fica assim este amor tão ruim
Que me faz sofrer

O dia há-de vir, e quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois, quando no altar
Nos unir os dois num par

Quem me dera já poder encontrar
Quem tiver de ser o meu lindo par
Para lhe dizer antes de te ver
Nunca soube amar

Quem me dera já deixar de esperar
A meu lado ter o mais lindo par
E se Deus quiser, p'ra sempre viver
Sem mais o deixar

O dia há-de vir, e quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois, quando no altar
Nos unir os dois num par

Ai que lindo par
Que já se casou
E o povo a dizer
Que felizes vão ser
O Senhor os juntou

Vou arranjar alguém que me queira a valer
A quem dê um amor que não possa morrer
E depois terá fim esta mágoa ruim
Que me faz sofrer

Quem me dera já poder encontrar
Quem tiver de ser o meu lindo par
Para lhe dizer antes de te ver
Nunca soube amar

Quem me dera já deixar de esperar
A meu lado ter o mais lindo par
E se Deus quiser, p'ra sempre viver
Sem mais o deixar

O dia há-de vir, e quando chegar
Logo irei pedir meu par
E que bom depois, quando no altar
Nos unir os dois num par

Que bom vai ser quando eu encontrar
O meu lindo par!
 

Se há musicas antigas que ouvimos hoje e pensamos quão actuais são, esta não é uma delas. Fala das virtudes do casamento, instituição claramente em decadência nos nossos dias. Hoje, vivemos num tempo onde ouvir alguém apregoar o amor a tão viva voz não deixa de soar estranho e completamente antiquado... sinais dos tempos... Esta música interpretada por Guilherme Kjolner no Festival RTP da Canção de 1964 (o primeiro de todos), classificou-se em 2º lugar, perdendo apenas para "Oração" de António Calvário. É um excelente tema interpretado de forma soberba por um cantor praticamente desconhecido hoje em dia, mas de grande valor.
Publicado por Daxe Renal às 00:32