Vídeos e letras de música portuguesa

Vídeos e letras

Quinta-feira, 12 de Março de 2009
Título: A minha sogra é um boi
Intérprete: Mata-Ratos
Álbum: Rock radioactivo
Ano: 1990
 
 
Estávamos em casa
Sem nada para fazer
Fomos para a cama
Começámos a foder

Tudo estava bem
Até certo momento
Apareceu a minha sogra
Pior que um jumento

A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um g'anda boi

Ela gritou alto:
Seus porcalhões
E sem cerimónia
Chutou-me os colhões

A puta da velha
Correu atrás de mim
Com o rolo da massa
Este inferno não tem fim
 
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um g'anda boi
 
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um g'anda boi
 
Ela gritou alto:
Seus porcalhões
E sem cerimónia
Chutou-me os colhões

A puta da velha
Correu atrás de mim
Com o rolo da massa
Este inferno não tem fim
 
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um g'anda...
 
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um boi
A minha sogra é um g'anda boi
 
Boi, boi, boi
A minha sogra é um boi
Boi, boi, boi
A minha sogra é um boi
Boi, boi, boi
A minha sogra é um boi
Boi, boi, boi
A minha sogra é um g'anda boi
 

Este tema caíu como uma bomba na pacata sociedade portuguesa dos princípios dos anos 90 nada habituada a estas andanças. De um momento para o outro, o álbum "Rock radioactivo" estava por todo o lado. Quer fosse no velhinho vinil, em cd (sim, já existiam cd's), ou na velhinha cassete de audio pirateada, não havia ninguém que não o tivesse. A banda tornou-se conhecida de um momento para o outro, mesmo com muito pouca promoção televisiva devido aos conteúdos, considerados obscenos, das suas letras. A enérgica banda, depois do grande sucesso que obteve em 1990 com o álbum "rock radioactivo", não mais conseguiu atingir os mesmos níveis de popularidade, embora continuem ainda no activo actualmente. Grande abraço para eles.
Publicado por Daxe Renal às 00:34